CONSTRUIR UM BARCO DE FERROCIMENTO




Escuna Larinda em Selburne - Nova Escócia
A Larinda em 2012, Shelburne, Nova Escócia.
 Quem diria que este belo veleiro
 foi construído em ferrocimento...
Imagem Wikimedia Commons
Quando ouvi falar pela primeira vez em barcos de cimento fiquei um pouco incrédulo e logo imaginei que, a existirem, seriam de difícil construção, muito toscos e pesados e que não passariam de barcaças para percorrerem pequenas distâncias. Afinal, quando me inteirei melhor sobre o assunto, verifiquei que não era nada disso e que a construção de barcos e navios de cimento tinha já uma longa história que recuava ao longínquo ano de 1848, quando o francês Joseph-Louis Lambot, construiu um barco em concreto com 4m de comprimento por 1,30m de largura e com paredes de aproximadamente 4 cm de espessura. Depois disso, muitos outros pequenos barcos, veleiros e também grandes navios, incluindo vasos de guerra,  foram construídos utilizando essa mesma técnica.

Já falei um pouco sobre a história dos barcos e navios de concreto, ou ferrocimento, como também é conhecido esse método de construção, no artigo “Barcos de cimento”. Hoje quero falar e também mostrar como podem ser construídos navios de cimento muito bonitos e que, à primeira vista, ninguém diria que eram feitos com cimento ou concreto armado. Mas também é possível encontrar embarcações curiosas que mostram exatamente de que material foram feitas, como é o caso de um curioso barco construído com tijolos à vista que faria a delícia de qualquer pedreiro.

Contrariando tudo aquilo que poderia imaginar, cheguei à conclusão de que um pequeno barco de cimento pode ser mais fácil de construir e mais barato do que um barco de madeira ou metal. Também, pelo que li, será possível construir embarcações mais leves utilizando o cimento, do que se forem empregues outros materiais, embora pessoalmente, duvide um pouco disso. No entanto, no que se refere às dificuldades da construção em si, acho que poderá ser mais fácil, apesar de ser possivelmente mais trabalhosa, ou seja, com mais mão-de-obra.


Escuna Larinda com velame
A escuna Larinda não é um barco típico. Não só porque é uma magnífica réplica moderna da Escuna de Sua Majestade “Sultana” que foi construída pelos britânicos em Boston em 1767, mas sobretudo porque é feita de ferrocimento.

A Larinda foi construída ao longo de um período de vinte e seis anos no quintal de seu proprietário, Larry Mahan, e lançada à água em 1996. Na sua construção estiveram envolvidos mais de mil voluntários, o que diz bem do quão trabalhoso é este método de construção. A escuna afundou durante o furacão Juan em 29 de setembro de 2003, mas foi recuperada e algum tempo depois voltou a navegar.

A Larinda pesa 82 toneladas, sendo consideravelmente mais leve do que a Sultana, que era feita de madeira. Isso, porque as paredes do casco são muito finas, o que faz com que haja mais espaço dentro do barco do que havia no original.


Lancha com casco de ferrocimento e tijolos
Ao contrário da Larinda, esta lancha não deixa quaisquer dúvidas sobre os materiais com que foi construída. Cimento e tijolos!... Não encontrei nada sobre a história desta embarcação, mas certamente que a terá, ainda para mais com este design tão improvável...
Fonte da imagem



Encontrei um vídeo que mostra a construção de um pequeno barco de cimento. Nesse vídeo vêem-se muitas pessoas a trabalhar o que, teoricamente, faz demonstrar a necessidade de muitos braços nessa tarefa, mas pode não ser assim. Pelo menos nos trabalhos da armação essa quantidade de pessoas não é obrigatória, uma só pessoa poderá muito bem fazer esse trabalho, se não estiverem prazos em causa. Nos trabalhos de reboco, ou aplicação da argamassa, poderá existir a necessidade de uma maior rapidez de execução, por causa da secagem da argamassa, mas para quem estivar habituado a lidar com concreto armado e que domine bem as técnicas de revestimento, a construção de um pequeno barco a remos poderá ser feita na totalidade por apenas uma ou duas pessoas, isto na minha opinião, baseada na minha experiência de vários anos na construção civil, em geral. O peso do barco talvez seja mesmo a maior dificuldade, mas para quem tiver um local fixo para o manter ancorado, ou melhor ainda para quem possuir uma propriedade com um rio ou um lago, esse motivo não será impeditivo da sua construção, podendo ser até motivador.

Creating a ferro cement boat from EMAS on Vimeo.

Comentários